Paquistão: fortes tensões anticristãs após a execução de um assassino islâmico

Na segunda-feira, 29 de fevereiro, Mumtaz Qadri foi executado. Ele havia assassinado aquele que deveria proteger, o governador do Punjab, Salman Taseer.

M
umtaz era um islâmico radical. Salman, ele defendeu as minorias religiosas e queria reformar a lei contra a blasfêmia. Como tal, ele apoiou Asia bibi e a visitou enquanto ela estava na prisão.

Mumtaz fazia parte do comando policial de elite designado para proteger Salman. Ao sair de um restaurante, ele o matou. 28 bolas. Sem arrependimentos. A certeza, pelo contrário, de ter cumprido o seu dever religioso.

Ele se tornou um herói. Muitos o visitaram na prisão para receber sua bênção. Como sinal de respeito, uma mesquita leva seu nome em Islamabad. Alguns grupos religiosos chamam seu crime de "assassinato exemplar"

Nesse contexto, seu enforcamento mergulha o Paquistão em uma onda de tensão. Na linha de frente, minorias religiosas, cristãos. Como o corpo de Mumtaz voltou para casa, protestos estão ocorrendo em todo o país. 1000 pessoas a leste de Lahore, 900 em Quetta, centenas na Caxemira e até 7000 em Karachi.

Paramilitares, polícia em equipamento anti-motim, dezenas de veículos estão posicionados em torno de sua casa. Estradas e escolas estão fechadas. A segurança é reforçada em Lahore e Karachi. Champa Patel, diretora do escritório regional daA Anistia Internacional para o Sul da Ásia, afirma:

“Salman Taseer foi uma voz corajosa pela tolerância religiosa no Paquistão e seu assassino deve ser levado à justiça, mas cometer mais mortes é uma forma lamentável de homenagear a vida de Salman Taseer e a mensagem que ele transmitiu. A pena de morte é sempre uma violação dos direitos humanos, independentemente das circunstâncias ou da natureza do crime cometido ”

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.