Paquistão: governo busca perpetradores de violência após protestos

Após a violência das manifestações ligadas à absolvição de Asia Bibi, o governo apelou à população para que pudesse identificar os manifestantes.

Les relatórios internacionais apontam para a impunidade muito frequente que reina no Paquistão em casos de discriminação religiosa. O estado é, segundo eles, "inconsistente na proteção dos direitos das minorias". No entanto, na sequência dos motins ligados à absolvição de Asia Bibi, o governo do Paquistão comprometeu-se a encontrar os autores de actos de vandalismo ligados à degradação da propriedade pública ou privada e à violência infligida à polícia.

Um acordo assinado entre o governo do Paquistão e o partido político TLP encerrou os protestos na noite de sexta-feira. A partir de agora, na conta do Twitter do governo paquistanês, o ministro do Interior convida as populações a enviarem suas fotos e vídeos dos distúrbios ligados a essas manifestações, para permitir que os manifestantes sejam identificados. O ministério garante que os nomes daqueles que fornecem os documentos serão mantidos segredos!.

Le governo ordenou a instauração de um processo contra "todos os canalhas que, a pretexto de manifestações pacíficas, destruíram bens e feriram cidadãos desarmados". A Agência Federal de Investigação e a Autoridade de Telecomunicações do Paquistão são responsáveis ​​por monitorar e investigar o incitamento ao ódio transmitido através da mídia social.

Segundo Paquistão diário, a polícia de Punjab prendeu 1100 pessoas e registrou 130 casos de violação da seção 16 do Decreto Policial de 1960. Em Islamabad, 19 pessoas já foram presas.

O editorial

Crédito da imagem: AM Syed / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.