Nigéria: Preso injustamente, o pastor Bulus conta o evangelho aos companheiros presos

Rejeitado por sua família por sua fé em Cristo, e então injustamente preso, um pastor nigeriano conta como seus vizinhos de cela foram convertidos por meio de seu testemunho.

BUlus Foi criado no seio de uma família muçulmana Fulani, seguindo os costumes deste povo de pastores Fulani, mas sem qualquer convicção. Ele se converteu ao cristianismo por volta dos 25 anos, depois que um grupo de cristãos visitou sua aldeia. Infeliz com sua conversão, sua família se sentiu "na obrigação de fazer tudo para trazê-lo de volta", mas Bulus permaneceu firme em sua fé. Negado por seu pai e vítima de ameaças de morte de seus parentes, o jovem convertido se refugiou em Jos, onde fez um treinamento bíblico de 4 anos.

Depois de obter seu diploma pastoral, Bulus decidiu se reconectar com sua família. Infelizmente, "o ódio deles aumentou, especialmente quando souberam que ele havia se tornado pastor". Ele se viu preso, espancado e entregue à polícia "por roubar cabras". O jovem pastor foi detido apesar da falta de provas.

Inicialmente, o pastor “não estava feliz por estar ali”, mas lembrando-se de Jesus “que não pecou”, mas que “teve uma morte dolorosa na cruz”, Bulus tomou a decisão: “Tomar a sua cruz”. Foi então que experimentou “a suficiência da graça de Deus em sua vida (e) decidiu dedicar seu tempo na prisão para pregar o evangelho”.

Sua busca provou ser muito frutífera. Vários presidiários aceitaram Jesus por meio de seu testemunho e muitos o procuram para pedir conselhos e orar. “Bulus… parece estar em paz mesmo quando passa por dificuldades”, disse um dos tratadores. Hoje Bulus, está encarcerado em um presídio do Estado de Bauchi, onde os presos vivem em condições extremas, ressalta Portas Abertas. Esta ONG cristã está lutando pela libertação do pastor nigeriano, graças ao seu programa de defesa.

De acordo com " World Factbook »Da CIA (2001), 50% da população do Níger é de fé muçulmana, 40% é de fé cristã e 10% segue as religiões locais. De acordo com Portas Abertas, A Nigéria é o 12º país do mundo onde os cristãos são mais perseguidos e onde a violência é predominante. De fato, muitos ataques foram perpetrados contra cristãos em 2016 pelos pastores Fulani. Durante este ano, 18 cristãos ficaram feridos e 2 moradores foram capturados. Infelizmente, esses atos de violência parecem despertar muito pouco interesse por parte das autoridades nigerianas.

MAG

Fonte: Ministério de Arauto do Evangelho

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.