Liberação sob fiança negada a freiras acusadas de conversões forçadas no Nepal

Presas em 14 de setembro por conversões forçadas, as duas freiras apenas cumpriam missões sociais, segundo o bispo Paul Simick, vigário apostólico do Nepal.

As irmãs Gemma Lucia Kim e Martha Park trabalham na favela Pokhara, no Nepal. Acusados ​​de conversões forçadas, eles foram presos pela polícia em 14 de setembro. Sob custódia policial até 27 de setembro, eles foram levados sob custódia. Seu pedido de libertação sob fiança acaba de ser rejeitado, segundo a organização Ajuda à Igreja que Sofre.

Segundo Dom Paul Simick, vigário apostólico do Nepal, “a comunidade católica do país está chocada ao saber do veredicto”.

“Apesar de todas as garantias que recebemos de que as irmãs seriam libertadas sob fiança, a decisão foi contra elas. "

Ele acredita que "as alegações de conversões são completamente infundadas e injustas" e especifica que as freiras coreanas "são conhecidas por fazerem trabalho exclusivamente social".

O bispo Paul Simick acrescenta que as duas freiras são idosas. Ele está preocupado com a saúde deles.

Para William Stark, diretor regional daPreocupação Cristã Internacional para o Sul da Ásia, “as detenções também põem em causa o futuro da liberdade religiosa no Nepal”.

“Nós aqui da International Christian Concern estamos profundamente preocupados com as prisões da irmã Kim e da irmã Park. Essas irmãs foram presas simplesmente por causa de sua identidade religiosa e seu coração pelos pobres do Nepal. As prisões também questionam o futuro da liberdade religiosa no Nepal. Desde a adoção da nova constituição em 2015, os cristãos no Nepal temem que o Artigo 26 e suas leis de implementação sejam usados ​​para atingir sua comunidade. Hoje, os cristãos nepaleses viram mais uma vez seus medos se tornarem realidade. A lei anticonversão radical do Nepal deve ser revogada se a liberdade religiosa for realmente um direito dos cidadãos do país. "

MC

Crédito da imagem: Kuen Lim / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.