Holocausto: Líderes do culto católico, protestante e judaico prestam homenagem conjunta aos Justos

Três líderes de culto prestaram homenagem aos Justos que salvaram os judeus durante a Segunda Guerra Mundial em uma declaração conjunta na quarta-feira que também apontou para “silêncios culpados” e o “terreno fértil” do “antijudaísmo cristão”.

Éric de Moulins-Beaufort, presidente da Conferência dos Bispos da França, Christian Krieger, presidente da Federação Protestante da França, e Haïm Korsia, rabino-chefe da França, leram esta declaração durante uma comemoração conjunta no Panteão de Paris.

“Juntos (…), estamos a fazer um trabalho de memória. Em particular, queremos examinar com clareza o papel desempenhado pelos líderes e membros da Igreja Católica e das várias Igrejas Protestantes", disseram no preâmbulo, segundo o texto enviado à AFP pela Fundação para a Memória da Shoah, por iniciativa deste evento.

“Em primeiro lugar, deve-se reconhecer que o apoio de muitos ao regime de Vichy pode ter chegado ao ponto de tolerar, ou mesmo justificar, a colaboração com os nazistas, e que houve, por falta de discernimento, liberdade e coragem , silêncios culpados”, disseram os três funcionários.

"A falta de reação aos dois 'estatutos dos judeus' sucessivos (outubro de 1940, junho de 1941), apesar dos apelos de alguns, é uma ilustração disso, nós o reconhecemos", afirmam.

Eles julgaram “essencial, também, lembrar que o antijudaísmo cristão secular era um terreno fértil para preconceitos e atitudes antijudaicas”.

Os três líderes do culto, no entanto, afirmaram, citando Serge Klarsfeld, que “as igrejas eram, ao mesmo tempo, 'o principal fator da compaixão ativa que os franceses mostravam para com os judeus'. Reconhecer isso também permite recordar o quanto o respeito por todos os seres humanos e a compaixão são pilares da ética cristã. »

E para homenagear os "Justos entre as Nações". “Nem todos eles eram cristãos. Muitos permaneceram anônimos. Mas entre eles também havia cristãos. Apoiados, ou não, pelos líderes de suas Igrejas. »

“Esta é a primeira vez que os três líderes de louvor pronunciam juntos um texto comum em homenagem aos Justos”, indicou Christophe Le Sourt, responsável pelas relações com o judaísmo na CEF.

MILÍMETROS. de Moulins-Beaufort, Krieger e Korsia colocaram uma coroa de flores na frente da placa dos Justos.

Este dia fez parte das comemorações ligadas ao 80.º aniversário da rusga Vél' d'Hiv' e às rusgas de Agosto de 1942.

Em 1997, a Conferência dos Bispos fez uma "declaração de arrependimento" na qual reconhecia "a indiferença" e o "silêncio" diante da perseguição aos judeus e lamentava um "fracasso da Igreja da França".

O Conselho Editorial (com AFP)

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.