Indonésia: Christian YouTuber torturado na prisão

Muhammad Kace estava coberto de excrementos humanos, um "passo" dado por seus companheiros de prisão para suprimir sua blasfêmia.

Muhammad Kace é um YouTuber cristão que vive na Indonésia. Ex-muçulmano que se tornou cristão em 2014, ele foi preso por blasfêmia após a publicação de um vídeo em agosto passado.

O União de Notícias Católicas da Ásia revela que o cristão seria torturado na prisão por seus companheiros de prisão, incluindo um policial condenado por corrupção, chamado Napoleão Bonaparte.

Andi Rian Djadji, diretor de crimes gerais da polícia nacional, explica que esta foi interrogada e supostamente confessada.

“Ele e vários outros atacantes bateram em Kace. Eles também cobriram seu rosto e corpo com excrementos humanos. "

Napoleão Bonaparte escreveu uma carta aberta na qual afirma: “qualquer um pode me insultar, mas não contra meu Alá, o Alcorão, o Profeta e minha fé islâmica”, antes de continuar, “portanto, juro que tomarei qualquer medida contra qualquer pessoa quem se atreve a fazê-lo ”.

terça-feira Sunanto, o presidente do Centro Juvenil Muhammadiyah, que as medidas tomadas por Napoleão Bonaparte eram injustificadas, "porque vivemos em um estado de direito e existem regras do jogo".

Azas Tigor Nainggolan, advogado e coordenador do Fórum Episcopal Indonésio para Advocacia e Direitos Humanos, pede que esta tortura seja "considerada separadamente do caso de blasfêmia".

“A tortura é um novo caso que deve ser considerado separadamente do caso de blasfêmia que Kace enfrentou. O caso de blasfêmia de que foi acusado não pode justificar sua tortura. "

Sete pessoas já foram entrevistadas como parte desta perseguição, quatro guardas e três internos.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.