Na França, nossas igrejas são vandalizadas e ninguém fica indignado

França. A terra das liberdades.

“Ninguém pode se preocupar com suas opiniões, mesmo as religiosas, desde que sua manifestação não perturbe a ordem pública estabelecida por lei. "
Artigo 10 da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.

Parece que essa liberdade religiosa está sendo minada no momento.

Joigny, 29 de novembro, igreja de Saint-Jean-Baptiste. Início do fogo, velas e folhetos espalhados pelo chão, vela pascal decapitada ...

“Este local de culto é regularmente alvo de incivilidade e até profanação. Mas as câmeras solicitadas ainda não estão lá e as reclamações ficarão sem resposta como as anteriores. "

A igreja de Saint-André foi vandalizada no mesmo dia. O Padre Tavernier disse estar "exasperado" e "consternado".

Saint-Amand-les-Eaux, faculdade católica particular Notre-Dame-des-Anges, 25 de novembro. Recursos de segurança danificados, marcas racistas e suásticas.

“Estamos todos um pouco chocados com esta forma de agressão. Medimos a extensão dos danos na manhã desta segunda-feira, quando fizemos um tour completo pelo estabelecimento com a polícia de Saint-Amand e a polícia científica. "
Diz Jean-Marie Chuepo, diretor da instituição.

Também em 25 de novembro, em Zuydcoote, a igreja foi vandalizada e incendiada em plena luz do dia. Objetos de adoração derrubados, estátuas quebradas, bancos virados, telhas quebradas, fogo.

O suspeito foi considerado irresponsável por suas ações. Ele agora está internado.

21 de novembro, no Nièvre, foi o cemitério que foi saqueado: estelas viradas, placas de lembrança e cruzes quebradas.

Rezemos.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.