Força Aérea dos EUA condenada a pagar US$ 230 milhões a vítimas de tiroteio em igreja

Ao relatar a condenação de Devin Kelley, a Força Aérea poderia ter impedido o atirador de comprar legalmente a arma usada no ataque mortal da Primeira Igreja Batista.

Em 5 de novembro de 2017, um ex-aviador da Força Aérea dos Estados Unidos, Devin Patrick Kelley, entrou em uma igreja no Texas, a Primeira Igreja Batista, e abriu fogo, causando Vítimas 26, entre Crianças 8.

Na segunda-feira, um juiz federal em San Antonio ordenou que a Força Aérea dos EUA pagasse mais de 230 milhões danos aos sobreviventes e às famílias das vítimas deste ataque.

Em 2021, um juiz federal, xavier rodriguez, estimou que a Força Aérea foi "60% responsável" pelo massacre da Primeira Igreja Batista.

“O julgamento estabeleceu conclusivamente que nenhum outro indivíduo, nem mesmo os próprios pais ou parceiros de Kelley, sabiam tanto quanto os Estados Unidos sobre a violência que Devin Kelley ameaçou cometer e era capaz de cometer. »

Em 2018, de acordo com um relatório do governo Associated Press, a Força Aérea dos EUA de fato admitiu publicamente ter "falhado seis vezes em relatar informações que poderiam ter impedido o ex-aviador que matou mais de duas dúzias de pessoas em uma igreja do Texas de comprar arma".

De acordo com um arquivo do Exército, Devin Patrick Kelley se declarou culpado de atos de violência contra sua esposa, incluindo golpes e uma tentativa de estrangulá-lo com as mãos. Atos de violência contra o genro também foram revelados.

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.