Moçambique: Estado Islâmico reivindica série de ataques a aldeias cristãs

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a responsabilidade por uma série de ataques em seis aldeias cristãs na província de Cabo Delgado, em Moçambique. 

Preocupação Cristã Internacional revela que entre 23 e 31 de maio ocorreram vários ataques em seis aldeias cristãs da província de Cabo Delgado em Moçambique, matando oito pessoas. Ataques reivindicados pelo Estado Islâmico, que segundo a organização, teria publicado fotografias, nas quais aparecem seis corpos decapitados e aldeias em cinzas.

A ICC também diz que das oito pessoas assassinadas, quatro eram cristãs.

O país não é estranho aos ataques do EI que se multiplicaram nos últimos anos. A ICC especifica que a organização terrorista levou ao deslocamento de milhares de cristãos.

Moçambique ocupa o 41º lugar noÍndice Mundial de Perseguição de Cristãos 2022 da ONG Portes Ouvertes, que indica que, embora os cristãos sejam a maioria ali, "após a retirada do exército regular, os grupos armados têm rédea solta para perseguir os cristãos". A organização também denuncia “o aumento da perseguição em certas regiões”.

Un comunicado de imprensa emitido pela organização Save The Children em 14 de junho, revela que uma nova onda de violência atingiu o distrito de Ancuabe, ainda em Cabo Delgado, entre 2 e 9 de junho, provocando o deslocamento de cerca de 10 mil pessoas. Quatro pessoas teriam sido decapitadas durante esses ataques.

Neste contexto de violência, a International Chrsitian Concern pede para rezar “pela segurança e proteção dos cristãos em Moçambique”.

Camille Westphal Perrier

Crédito da imagem: Shutterstock.com / EdwardsMediaOnline

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.