Haiti: Cristãos protestam contra sequestro de religiosos e são gaseados pela polícia

“Não era mais uma missa, era sim uma manifestação política espontânea contra o poder, contra os sequestros”, declarou André Michel, líder da oposição e membro da Igreja, antes de afirmar que “A polícia disparou gás lacrimogêneo”.

A “Missa pela Liberdade do Haiti” aconteceu no dia 15 de abril por iniciativa dos principais bispos do Haiti no contexto de o sequestro de sete religiosas e três leigos 11 de abril. Uma missa transformada em “manifestação política espontânea contra o poder, contra os sequestros”, segundo as palavras de André Michel, líder da oposição e membro da Igreja, assumido pelo Miami Herald.

"Nou bouke, nou bouke", [já chega, já chega, nota do editor] cantou a multidão presente na igreja de Saint-Pierre em Pétion-Ville, um subúrbio da capital haitiana Port-au-Prince, após duas horas de serviço.

“Não era mais uma missa, foi realmente uma manifestação política espontânea contra o poder, contra sequestros ”, declarou André Michel, antes de afirmar que“ a polícia disparou gás lacrimogêneo ”.

“No final da missa, a polícia lançou gás lacrimogêneo. Quase morri de asfixia por dentro. "

Segundo o padre Loudeger Mazile, porta-voz da Conferência Episcopal Católica do Haiti, a polícia justificou o uso do gás lacrimogêneo alegando duas razões. O primeiro, para dispersar a multidão no final da missa para evitar as manifestações. O segundo, para se opor às pessoas que começaram a incendiar carros.

Já se passaram dez dias desde que os cristãos foram sequestrados em Porto Príncipe. O Sociedade dos padres de Saint-Jacques, missionário no Haiti, afirma que suas "equipes no local com a ajuda sustentada da Igreja no Haiti, outras instituições e amigos da Sociedade estão trabalhando dia e noite para obter a libertação que tarda a chegar" e chamada á oração.

“Obrigado por não os esquecer, mas por carregá-los no pensamento ou nas orações, para que os passos dos vários actores envolvidos possam rapidamente encontrar um desfecho feliz a esta situação de tomada de reféns, que é sempre mais angustiante e penosa para eles, reféns, para seus entes queridos e para nós. "

MC

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.