Adidas colabora com Praying e lança "Holy Trinity Bikini" considerado blasfêmia

Em meio à polêmica, a TikTokeuse Addison Rae excluiu a postagem do Instagram em que ela usava o “Biquíni da Santíssima Trindade”.

A marca Praying colaborou com a Adidas para oferecer um maiô, intitulado "Bikini Sainte Trinité", que muitos consideram uma blasfêmia nas redes sociais. Na parte superior da camisa, podemos ler “Pai” e “Filho”, na parte inferior, “Espírito Santo”, em inglês ou em francês, já que a camisa está disponível nesses dois idiomas.

 

Veja este post no Instagram

 

Uma postagem compartilhada por Praying (@praying)

Recentemente, o TikTokeuse Addison Rae derrubou o post em que ela usava essa camisa depois de receber uma onda de comentários negativos. "É desrespeitoso com Jesus, é triste o que você faz por dinheiro", disse um usuário no Instagram. Outro denunciou um "blasfêmia". No Twitter, um usuário afirmou querer boicotar a Adidas.

Christina Aguilera também publicou em suas redes fotos e vídeos em que usa este "Biquíni da Santíssima Trindade". Ela evoca uma “experiência religiosa”.

 

Veja este post no Instagram

 

Um post compartilhado por Christina Aguilera (@xtina)


Entrevistado por voga, Alex e Skylar, a dupla criativa da marca Praying, reivindicam o valor satírico de sua coleção. O "Bikini Sainte Trinité" é segundo eles o seu "primeiro artigo viral".

“Nosso primeiro item viral foi um biquíni com uma oração católica 'Pai, Filho e Espírito Santo'. Apesar das críticas, o biquíni tem sido alvo de muitos memes na internet e o reconhecimento da nossa marca aumentou significativamente. Alex é católico e eu sou judeu, mas a sátira não incomodou a nós dois. »

Orar oferece outros modelos igualmente controversos, incluindo vários itens rotulados como "o favorito de Deus".

MC

Crédito de imagem: Shutterstock.com / BGStock72

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.