900 cristãos assassinados em 3 meses na Nigéria

Este fim de semana, dois padres foram executados no estado de Kaduna e no estado de Edo, na Nigéria.

Entre janeiro e março de 2022, 900 cristãos foram assassinados na Nigéria. Este número é divulgado peloAgenzia Fides que afirma que “todas as semanas, nigerianos inocentes perdem a vida em ataques terroristas a locais de culto, casas e veículos, e muitos também são feridos ou sequestrados”.

No fim de semana, dois padres foram mortos no estado de Kaduna e no estado de Edo. É sobre pais Christopher Odia e Vitus Borogo.

O padre Christopher Odia, padre e diretor do Saint-Philippe Catholic College em Jattu, foi sequestrado em 26 de junho a caminho da missa e morto algumas horas depois. O Bispo Auxiliar da Diocese de Minna, Dom Luka Sylvester Gopep, explica aoAgenzia Fides que seus captores foram presos.

“Os sequestradores do padre foram presos por um grupo de jovens de Ikabigbo, Uzairue, Etsako West LGA. Dois dos assassinos foram presos pela comunidade que estava no encalço dos sequestradores. Os terroristas Fulani abriram fogo contra seus perseguidores, matando um e ferindo gravemente outros três. Padre Odia também está entre as vítimas. Os jovens não desistiram até pegarem os dois membros da gangue. Um dos terroristas foi queimado até a morte e o outro foi entregue à polícia. O terrorista preso teria feito uma confissão útil ao comando da zona policial. »

O padre Borogo, capelão do Politécnico do Estado de Kaduna e presidente da Associação de Padres Diocesanos Católicos da Nigéria, foi executado em 25 de junho na Prison Farm na cidade de Kujana.

MC

Crédito de imagem: Shutterstock.com / Kelsey M Weber

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.