300 crianças afegãs separadas de suas famílias: "Elas estão entre as crianças mais vulneráveis ​​do mundo"

“Só posso imaginar como essas crianças devem ter ficado com medo de se verem repentinamente sem suas famílias quando a crise do aeroporto se desenrolou ou foram levadas por um vôo de evacuação. "

Desde 14 de agosto, com a captura de Cabul pelo Talibã, 300 menores afegãos foram evacuados e separados de suas famílias. Um número que pode aumentar com as diferentes identificações. Henrietta Fore, Diretor Executivo do UNICEF, falou sobre eles ontem, expressando a profunda preocupação do UNICEF.

“Desde 14 de agosto, centenas de crianças foram separadas de suas famílias em condições caóticas, incluindo evacuações em grande escala, dentro e ao redor do Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul. Algumas dessas crianças foram evacuadas em voos para a Alemanha, Catar e outros países. "

“Só posso imaginar como essas crianças devem ter ficado com medo de se ver subitamente sem suas famílias”, continua o diretor, “enquanto a crise no aeroporto se desenrolava ou elas eram levadas por um vôo do aeroporto. 'Evacuação'.

O UNICEF defende que essas crianças sejam confiadas a membros da família alargada, ou mesmo "em ambiente familiar". Henrietta Fore apela aos governos onde as crianças têm familiares que podem recebê-los a “cooperar e facilitar a reunificação e rotas de migração seguras e legais para essas crianças, se for no melhor interesse da criança”.

Da mesma forma, as crianças que se mudam com adultos de confiança devem ficar com elas, se for do seu interesse fazê-lo. Separar crianças de adultos que elas conhecem e de quem cuidam pode causar mais danos. Todas as crianças têm o direito de estar com suas famílias. As partes envolvidas na evacuação e recepção de pessoas que fogem do Afeganistão devem fazer o possível para evitar que a separação da família ocorra em primeiro lugar. "

MC

Crédito da imagem: Trent Inness / Shutterstock.com

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.