2000 conversões e casamentos forçados ocorrem todos os anos no Paquistão, de acordo com um especialista

Minorias religiosas, principalmente cristãos, hindus e sikhs, são vítimas de conversões e casamentos forçados no Paquistão.

No Paquistão, as minorias religiosas são vítimas de sequestro, estupro, conversões forçadas ao Islã ou mesmo casamentos forçados. este perseguição visa particularmente cristãos, hindus e sikhs de acordo com a Comissão dos EUA sobre Liberdade Religiosa.

Em outubro passado, uma comissão parlamentar chegou ao ponto de rejeitar um conta de conversão forçada depois que o Ministério de Assuntos Religiosos se opôs. Um membro da comissão, Maulvi Faiz Ahmed, disse que o projeto era contra o Islã e a Sharia. "E não permitiremos nenhuma legislação neste país que seja contra o Islã", disse ele.

Se as organizações de defesa das liberdades costumam estimar que 1000 pessoas são vítimas dessa realidade a cada ano, Shahid Mobeen, professor de filosofia da Pontifícia Universidade de Roma, afirma quanto a ele em comentários retomados por IInternational Christian Concern, que cerca de 2000 conversões e casamentos forçados ocorrem todos os anos no Paquistão.

Este especialista explicou na Cúpula Internacional sobre Liberdade Religiosa na semana passada em Washington que os perpetradores desses crimes são muitas vezes parentes e que as vítimas têm principalmente entre 10 e 14 anos.

MC

Crédito da imagem: Shutterstock.com/Trent Inness

© Info Chrétienne - Reprodução parcial autorizada seguida de um link "Leia mais" para esta página.

APOIE A INFORMAÇÃO CRISTÃ

Info Chrétienne por ser um serviço de imprensa online reconhecido pelo Ministério da Cultura, a sua doação é dedutível no imposto de renda em até 66%.